Fundadores: Vitor Aleixo e Ricardo Tavares
Diretor: Vitor Aleixo
Chefe Redação: Ricardo Tavares
Ano: IX
Nº: 422

EDITORIAL: Uma mensagem de Esperança Voltar

«Esta não é hora de festas, concentrações, multidões, nem de muitos contactos sociais, é sim, hora de prevenção e sermos agentes responsáveis, sendo cumpridores das normas implementadas pelo Governo e Direção Geral de Saúde»

 

Vivemos um tempo conturbado, onde muitas pessoas têm os níveis de Esperança e Confiança num nível mais baixo, no entanto é também tempo de termos consciência da importância que as nossas ações podem ter, para nós e também para os outros. Somos um Povo que resistiu a algumas situações complexa ao longo da nossa História, e este é também um momento para nos sabermos comportar à altura e ajudarmos a diminuir o número de casos e combater esta pandemia.

Esta não é hora de festas, concentrações, multidões, nem de muitos contactos sociais, é sim, hora de prevenção e sermos agentes responsáveis, sendo cumpridores das normas implementadas pelo Governo e Direção Geral de Saúde.

Sabemos também que a Economia do nosso país irá ter mutações, nesta fase e nos próximos meses terá de haver ainda mais apoio por parte do Estado e também da União Europeia, pois este é um caminho de unidade e onde as Instâncias nacionais e europeias têm mais que nunca estar ao lado das populações. Por isso nesta hora temos que estar preocupados com a nossa saúde e a daqueles que nos rodeiam. A responsabilidade individual nunca foi tão importante.

O trabalho desenvolvido pelos hospitais e serviços de saúde em Portugal tem sido inexcedível, e desta vez o Serviço Nacional de Saúde tem dado uma resposta cabal àqueles que tanto o criticam. Obviamente que tem de haver algumas falhas, aliás nenhum Sistema de Saúde aguenta tamanha pandemia, temos ao nosso lado o caso de Espanha, Itália e até no reino Unido, onde o nível de resposta tem sido colocado no limite.

Por tudo isto temos cada vez mais de acreditar naqueles que nos guiam, é hora de colocar questiúnculas políticas e partidárias à parte e seguirmos todos no mesmo caminho: o de respeitar as regras e o da Confiança, porque sabemos que vamos sair disto, e ainda mais fortes. Há que aprender quando o caminho tem pedras, pois são essas pedras que nos fazem crescer, como Pessoas, como Nação, como Continente!

 

- 31 mar, 2020
- Vítor Aleixo