Diretor: Vitor Aleixo
Ano: XI
Nº: 550

Secção Sectorial da Saúde do PS de Castelo Branco elegeu novos dirigentes Voltar

No âmbito das eleições para as diversas estruturas partidárias do Partido Socialista (PS) que decorreram entre a sexta-feira e o sábado, dias 4 e 5 de Novembro, a Secção Sectorial da Saúde de Castelo Branco também elegeu os seus novos dirigentes.

Tendo em conta as novas perspetivas que se adivinham para a área da saúde, os socialistas estão convictos de que vão ter, no futuro, um papel mais interventivo na saúde local e regional.

"Os últimos tempos têm sido de bastante conturbação a vários níveis, mas estamos convictos de que, com a nova orgânica aprovada para a gestão do SNS, tudo terá de ser diferente para melhor. Acreditamos no novo modelo organizativo, bem como nos seus novos dirigentes, tanto no que respeita à nova equipa ministerial, como na recém-criada Direção Executiva do SNS presidida pelo Prof. Dr. Fernando Araújo", referem os socialistas em comunicado de imprensa enviado ao Diário Digital Castelo Branco.

A Secção Sectorial da Saúde de Castelo Branco é constituída, no Secretariado, por Paulo Jorge Pires Tavares (coordenador), Carla Maria de Jesus Alves, Sérgio Alexandre Farias Pereira, João José Candeias Costa e David Emanuel R. Morgado Taborda (Vogais). A Mesa da Assembleia Geral por José Sanches Pires (presidente), Maria Alzira Serrasqueiro e Joaquim Manuel Clemente Marques (vogais).

Para estes socialistas, a tarefa, perante todas as dificuldades existentes, não vai ser fácil, mas os atuais responsáveis têm provas dadas no que respeita à competência, à capacidade de trabalho e ao bom senso na resolução dos problemas.

O SNS necessita de um tipo de financiamento que se ajuste melhor à atual realidade; necessita de uma melhor organização, não olhando para cada instituição de saúde, de per si, como uma ilhota isolada do todo regional/nacional; necessita que os Conselhos de Administração/Gestores da Saúde sejam mais rigorosos na aplicação das verbas que lhe são atribuídas e que à firmeza das suas ações juntem, sobretudo, muito bom senso na gestão dos recursos humanos de forma a criar motivação para a sua fixação.

A nova Secção Sectorial da Saúde de Castelo Branco (SSSCB) do PS defende que não basta atirar com mais dinheiro para dentro das instituições para resolver os problemas. Isto porque, muitas vezes, o dinheiro vai, mas os problemas ficam. No seu entender, muitos dos problemas, não serão resolvidos com mais dinheiro, mas com uma boa organização, com mais rigor na gestão e com melhores condições para o exercício das funções.

É isto que a SSSCB do PS espera desta nova equipa – Ministerial e Direção Executiva – no sentido de que o SNS volte a merecer a confiança dos cidadãos e a ser o pilar consolidado dum desejável Sistema Nacional de Saúde.

"Um SNS de elevada qualidade na prestação de cuidados de saúde aos portugueses, simultaneamente estimulante e motivador para os profissionais que nele trabalham" afirmam o Presidente da Mesa da Assembleia Geral, José Manuel Sanches Pires, a Vogal da Mesa da Assembleia, Maria Alzira de Lima Rodrigues Serrasqueiro, o Coordenador do Secretariado, Paulo Jorge Pires Tavares, a Vogal do Secretariado, Carla Maria de Jesus Alves, e o Vogal do Secretariado, Sérgio Alexandre Farias Pereira.

- 19 nov, 2022