Diretor: Vitor Aleixo
Ano: XI
Nº: 541

FIADA foi “um êxito” e continua em 2023 na Covilhã Voltar

A primeira edição da Feira Nacional de Artesanato e Design (FIADA) decorreu no Jardim das Artes, na Covilhã, entre 8 e 11 de setembro, contou com 50 expositores, entre artesãos e entidades institucionais, e focou-se, essencialmente, na divulgação do saber-fazer e das artes tradicionais portuguesas.

Além de tecelagem, feltragem e fabrico têxtil, estiveram presentes artesãos de áreas como cerâmica e pintura figurativa, gravura em madeira e ardósia, azulejaria, serralharia artística, estampagem e cestaria. Destaca-se a representação de Barcelos e Caldas da Rainha, as duas Cidades Criativas portuguesas da UNESCO no domínio de Artesanato e Artes Populares.

“O sucesso do certame foi notório, tanto para os artesãos como para os milhares de visitantes que passaram, diariamente, pelo seu recinto, premeditando a realização de uma próxima edição, já em 2023”, refere a autarquia covilhanense.

Além da valorização do património, a FIADA colocou artesãos e designers em diálogo através de workshops, sensibilizando para o potencial do design na produção artesanal, na economia local e no desenvolvimento sustentável dos territórios. “A grande adesão do público às oficinas diárias, direcionadas tanto artesãos como a adultos e crianças, superou as expetativas da organização”, acrescenta.

O programa contemplou momentos de animação e arruadas no recinto e com espetáculos noturnos que estiveram a cargo de nomes locais e nacionais, como Projeto PURA, Luís Trigacheiro, Nena e Filipa Bidarra.

- 14 set, 2022