Fundadores: Vitor Aleixo e Ricardo Tavares
Diretor: Vitor Aleixo
Chefe Redação: Ricardo Tavares
Ano: x
Nº: 493

Assembleia Municipal da Covilhã: Adolfo Mesquita Nunes “Não me conformo com o declínio a que a Covilhã tem estado sujeita” Voltar

Porque se candidata à Assembleia Municipal da Covilhã?

A Covilhã é a minha terra e não me conformo com o declínio a que ela tem estado sujeita. Perdemos 10% da população em dez anos. Fomos dos concelhos que mais perdeu população. A explicação é simples: não estamos a saber criar emprego, não estamos a saber atrair investimento, não estamos a saber aproveitar o nosso potencial turístico, não estamos a conseguir regenerar o nosso território urbano, não estamos a criar equipamentos sociais relevantes, não estamos a motivar uma rede de empreendedorismo e de talentos. Outros concelhos do interior conseguem e nós não. Não me conformo com isso. E tinha duas opções: deixar andar ou dar a cara por uma solução de mudança. Optei pela segunda há quatro anos, volto a optar por ela agora, desta feita apoiando o Pedro Farromba e encabeçando a lista à Assembleia Municipal. Estou aqui porque é aqui que quero contribuir autarquicamente, colocando a minha experiência, as minhas ideias, a minha ambição e o meu conhecimento ao serviço da Covilhã. E faço-o com uma convicção: é mesmo possível fazer melhor. Basta ter uma equipa que saiba e consiga fazer melhor.

 

Que modelo de funcionamento que idealiza para a Assembleia Municipal da Covilhã?

As sessões da Assembleia Municipal não são transmitidas pela internet para toda a população ver. Isto faz algum sentido? Nenhum. A Assembleia devia ser dos munícipes, não dos políticos. Só deixam o público falar no fim da sessão, às tantas da noite e depois de esperarem horas. Isto faz algum sentido? Nenhum. O público, o povo, devia ser o primeiro a falar. Mas isto não sucede na Covilhã, porque deliberadamente se não quer ouvir o povo. Nada impede que as reuniões da Assembleia se realizem em outras freguesias? Porque é que a Assembleia não sai do centro da cidade e se desloca para as freguesias que precisam de atenção? Estas são as três primeiras medidas que executarei se for presidente da Assembleia Municipal. Tudo coisas que já poderiam estar feitas, mas que não estão, porque quem tem ocupado o lugar nunca o desejou. 

- 24 set, 2021