Fundadores: Vitor Aleixo e Ricardo Tavares
Diretor: Vitor Aleixo
Chefe Redação: Ricardo Tavares
Ano: x
Nº: 487

“Queremos fazer uma campanha pela positiva” Voltar

O Jornal Fórum Covilhã fechou o «ciclo de entrevistas» aos candidatos à União de Freguesias da Covilhã e Canhoso (UFCC). Carlos Martins, que se recandidata ao cargo, elencou diversas obras que pretende concretizar e afirmou que “a lista do PS irá fazer uma campanha pela positiva”

 

Presidiu a União de Freguesias de Covilhã e Canhoso nos últimos quatro anos. Qual o balanço que faz do trabalho realizado neste mandato?

Faço um balanço muito positivo, apesar de ter sido um mandato um pouco sui generis, pelo aparecimento de uma pandemia que ainda hoje estamos a viver. O nosso rumo foi sempre apoiar as questões sociais, em primeiro lugar. Desenvolvemos vários projetos nessa área, entre os quais «O Mãos Amigas», que consiste na prestação de intervenções, em casas de pessoas idosas e com poucos recursos económicos. No âmbito da pandemia, no ano passado, lançamos um programa intitulado «Freguesia Solidária» e que consiste em apoiar quem tem carências económicas, através da atribuição de vales de compras que só podem ser gastos no comércio tradicional. Também na área da educação mantivemos contacto permanente com os responsáveis dos diferentes estabelecimentos de ensino, ajudando-os nas suas atividades. Reforçamos a componente da saúde e temos um centro de enfermagem a funcionar desde o dia 8 de abril, nas instalações da antiga Junta de Freguesia do Canhoso. Temos também colaborado com o movimento associativo, que atravessou momentos muito difíceis, e por dois anos consecutivos fizemos a antecipação do subsídio anual e ainda atribuímos dois subsídios extraordinários para colmatar as despesas que estas coletividades têm. Destaco ainda as homenagens que temos realizado, reconhecendo o trabalho das pessoas ao longo da sua vida. Temos também apostado na juventude e desenvolvido trabalho com diversas instituições, nomeadamente com a associação académica, para que muitos dos jovens no final das suas licenciaturas tenham a possibilidade de ficar na Covilhã e aqui desempenhem as suas funções profissionais.

 

Quais as razões por que se recandidata à UFCC?

São muitas as razões. Seja numa Câmara Municipal ou numa Junta de Freguesia há sempre coisas por fazer. Há obras que apresentamos há quatro anos e que estão agora a ser terminadas, como por exemplo, a construção da escadaria entre os Sete Capotes e o Grupo de Instrução e Recreio do Refúgio e também a escadaria que liga a Rua de Santo António ao espaço contíguo da escola deste bairro. São duas obras que há muito tempo eram desejadas pelas populações e estão em fase de conclusão. Vamos candidatar o projeto do Passadiço e Zona de Lazer do Canhoso a fundos comunitários. Queremos colocar em funcionamento uma creche no Canhoso. Outro projeto que temos idealizado, mas que carece do apoio do município, é a criação de uma grande avenida na antiga Estrada Nacional 18, entre o Bairro dos Penedos Altos e a entrada sul do Canhoso, com a construção de passeios, de uma ciclovia e a eletrificação desta área, entre muitas outras obras que pretendemos concretizar.

 

 

Em entrevista a este semanário, o candidato da coligação «Juntos Fazemos Melhor», que integra os partidos do CDS-PP, PSD e IL, José Horta, foi contundente nas críticas ao executivo que preside. Acusou-o de “não realizar trabalho” e afirmou que “mais do que acabar com os profissionais da política, é preciso deixar de colocar em lugares de decisão pessoas que não servem o povo, mas que se estão para servir da política”. Que apreciação lhe merecem estas críticas?

Não merecem qualquer resposta as declarações proferidas por esse senhor. Quero, desde já, dizer a todos os fregueses que a lista do PS, que integro em primeiro lugar, irá fazer uma campanha junto das pessoas para conversar com elas, como temos conversado ao longo do mandato. Não quero comentar essas declarações, mas dizer que há pessoas com caráter político e que têm apenas um rumo, não navegam à vista conforme dá jeito, mas não quero ir por aí. A melhor resposta que se pode dar a este tipo de candidatos é no final do dia do ato eleitoral. São os eleitores, com o seu voto livre e democrático, que irão escolher os candidatos que consideram mais habilitados para continuarem a desempenhar estas funções. Em todas as eleições, a população deu-nos sempre a vitória. Estamos em pré-campanha. Já ouvi muita coisa por parte de alguns candidatos em relação à UFCC, e obviamente, não lhes quero chamar mentirosos, mas há pessoas que não dizem a verdade. Tenho em meu poder documentos, artigos, cópias de jornais, declarações nas redes sociais, que contrariam por completo alguns candidatos. Mas sublinho que queremos fazer uma campanha pela positiva e não vou entrar no jogo de alguns candidatos. Haverá o momento certo para mostrar à população as mentiras que proferem alguns candidatos à UFCC.

 

Fala-se, por vezes, na recuperação da autonomia da freguesia do Canhoso. Se for reeleito irá defender a autonomia desta localidade?  

Ao contrário de alguns que gostariam de comemorar o dia da criação da União de Freguesias de Covilhã e do Canhoso, da nossa parte o que pretendemos não é comemorar o dia da criação da UFCC, mas estar empenhados e esforçados para que a autonomia do Canhoso seja novamente devolvida. Sou uma pessoa muito coerente e sempre defendi a autonomia da freguesia do Canhoso, aliás, fui um dos membros da Comissão Instaladora da Freguesia do Canhoso. Tenho prestado declarações públicas sobre a necessidade de se reverterem algumas Uniões de Freguesias, nomeadamente o Canhoso.

 

Nas últimas eleições ficou perto da maioria absoluta. Quais as suas expectativas para este ato eleitoral?

Desde 1993, primeiro ano em que fui candidato sempre aceitei as votações dos eleitores de forma democrática. É verdade que há quatro anos, a lista do PS liderada por mim, não conseguiu a maioria absoluta, faltando 24 votos. Nestas eleições estamos muito confiantes que seremos vencedores, porque somos merecedores da confiança dos eleitores e esperamos um resultado que nos irá permitir governar a Junta de Freguesia da melhor forma. É para mim uma honra e um orgulho encabeçar pela sétima vez a lista do PS, neste caso à maior freguesia do concelho da Covilhã.

- 08 set, 2021