Fundadores: Vitor Aleixo e Ricardo Tavares
Diretor: Vitor Aleixo
Chefe Redação: Ricardo Tavares
Ano: IX
Nº: 438

Casas de Alpedrinha adotam medidas sustentáveis Voltar

Este verão, as Casas de Alpedrinha abraçam a sustentabilidade com a criação de várias iniciativas empreendedoras, que têm como objetivo beneficiar “a comunidade e a sociedade em geral”.

Segundo o comunicado de imprensa, uma das medidas passa por abolir a venda de garrafas de plástico na área da piscina. “A água vendida em garrafas plásticas era um dos nossos produtos com mais saída e mais lucro, tendo em vista o baixo custo e a grande procura, mas preferimos abrir mão disso e, ao fim de cada dia, termos a certeza de que as nossas latas de lixo não estarão cheias de resíduos que até poderiam ser reciclados, mas para isso demandariam também a utilização de outros recursos naturais”, explica Luis Sá Pereira, Managing Partner das Casas de Alpedrinha.

Em vez de vender águas de plástico, o estabelecimento oferece agora garrafas reutilizáveis da água de nascente da Serra da Gardunha. Assim, “o lucro deu lugar à consciência ambiental”.

Outra proposta é disponibilizar aos hóspedes do estabelecimento ingredientes a granel. “Arroz, massa e cereais são apenas alguns dos alimentos oferecidos em recipientes de vidro, para que as pessoas possam cozinhar as suas refeições, quando quiserem”.

O Managing Partner das Casas de Alpedrinha garante que assumir estes custos contribui para “preservar o meio ambiente”. “O nosso propósito é algo concreto, é algo voluntário. Obviamente, isto custa-nos dinheiro, mas se cada um fizer a sua parte podemos esperar por dias melhores”, sublinha.

Para além destas ações, “todas as casas são atendidas energeticamente por placas solares e têm acesso aos contentores de recicláveis”. Da mesma maneira, “as refeições servidas nas residências a partir do restaurante também são preparadas preferencialmente com produtos regionais e biológicos”.

Em nota de imprensa, as Casas de Alpedrinha comprometem-se a adotar medidas mais conscientes para o futuro sustentável da região, do planeta e “das futuras gerações”.

- 16 jun, 2021
- Ângelo Oliveira