Fundadores: Vitor Aleixo e Ricardo Tavares
Diretor: Vitor Aleixo
Chefe Redação: Ricardo Tavares
Ano: X
Nº: 472

Covilhã é dos dez concelhos do país que mais animais eutanasia no canil Voltar

Depois de serem lançados os dados oficiais dos canis e centros de recolha de animais errantes a nível nacional pela DGAV, relativos a 2020, existem dados muito negativos para o concelho da Covilhã que saltam logo à vista. 

É que a Covilhã é o oitavo concelho a nível nacional que mais eutanasia animais errantes em Portugal Continental, um total de 54 animais em apenas um ano, tendo mais animais eutanasiados do que todo o concelho de Lisboa no mesmo período de tempo. Aliás, a Covilhã pratica mais eutanásia nos seus animais do que todos os outros concelhos do distrito de Castelo Branco somados, já que existem apenas 13 animais eutanasiados fora da Covilhã no distrito inteiro : 9 em Castelo Branco, 3 em Idanha-a-Nova e 1 em Vila Velha de Ródão. Fundão, Sertã, Proença-a-Nova, Vila de Rei e Belmonte, que também possuem este tipo de centros, não têm qualquer animal eutanasiado no ano passado.

A Covilhã tem inclusivamente mais animais eutanasiados que adoptados do nesse período, já que existiram apenas 43 adopções no ano de 2020. Contrapondo, Castelo Branco conseguiu 233 adopções e o Fundão com 52 adopções, com números bem mais baixos de eutanásia praticada. Mesmo na Guarda, onde a eutanásia foi aplicada em 32 animais, as adopções foram de 166 animais, números incomparáveis com os que aconteceram na Covilhã.

De relembrar que neste momento a eutanásia pode apenas ser usada em casos muito específicos em canis municipais. Várias associações animais do concelho e a nível nacional consideram já este número como um "verdadeiro abate mascarado de eutanásia".

- 21 abr, 2021
- Fernando Gil Teixeira