Diretor: Vitor Aleixo
Ano: XI
Nº: 550

“Região tem que estar unida”, diz Vítor Pereira Voltar

Foi assim que o presidente da autarquia covilhanense, Vítor Pereira reagiu à polémica sobre o eventual fecho das urgências obstétricas em Castelo Branco e na Guarda. O edil covilhanense garantiu ainda de “fonte segura” que a maternidade e urgência obstétrica do Centro Hospitalar Universitário da Cova da Beira “nunca esteve em risco de encerrar”.

No entanto o autarca garante que mesmo assim “não podemos estar descansados”. “Quando nos dizem que há serviços de municípios vizinhos que podem encerrar isso só nos pode deixar preocupados, e estarei sempre ao lado das populações, não podemos aceitar que mais serviços de saúde encerrem”, garante.

O edil covilhanense diz que a região “deve estar unida nestas ocasiões”. “Se os nossos vizinhos estiverem mal, nós não podemos estar bem”, referiu.

Mas o autarca diz que “é apenas um estudo, e não há indicações por parte do Governo que feche para já qualquer serviço”.

 

Dia da Cidade com muitos homenageados

No próximo dia 20 de outubro a Covilhã celebra 152 anos de Elevação a Cidade, para além da Sessão Solene, realizada da parte da manhã, à tarde realizam-se homenagens, às personalidades que eram para ser homenageadas em 2020 e devido à pandemia não o foram.

Serão homenageados o Coronel Gonçalves, D. António Luciano, atual Bispo de Viseu, o escritor Gabriel Raimundo, o professor António Assunção, o empresário Artur Marques, Maria Helena Barreiros Quaresma, Francisco Geraldes, José Manuel Amarelo, o médico João Gomes, Elias Riscado, João Jesus Nunes e a título póstumo António Correia Saraiva.

As comemorações acontecem durante vários dias, com espetáculos, inaugurações e outros eventos culturais que marcam a data.

Pedro Farromba, vereador do CDS/PP/PSD afirma que se sentiu “desconsiderado” porque “soube dos homenageados e do programa pela comunicação social e não por si”. “Penso que deve haver respeito pela oposição, o que neste caso não houve, considero falta de sentido democrático”, afirmou.

Vítor Pereira desvalorizou a questão, referindo que os homenageados estão decididos desde 2020. “Caso fossem decididos este ano teria de ter conhecimento, agora assim não, até porque já eram conhecidos, não houve desrespeito nenhum”, referiu o edil covilhanense.

 

“Problema dos passes vai ser resolvido”

O presidente da autarquia covilhanense, Vítor Pereira comprometeu-se a corrigir o problema dos passes de alguns alunos. Um encarregado de educação foi à sessão pública da autarquia, onde explicou que o filho optou ir para a Escola Pêro da Covilhã e não para São Domingos, e que por não pertencer à área de residência não foi comparticipado o passe escolar.

Uma situação que Vítor Pereira garante que vai ser corrigida. “São questões automáticas do programa informático, e que não foram vistas individualmente, há mais casos destes, há poucos dias que tomei conhecimento disto, mas vamos averiguar caso a caso e corrigir”, afirma.

- 19 out, 2022