Diretor: Vitor Aleixo
Chefe Redação: Ricardo Tavares
Ano: XI
Nº: 521

Sé Catedral da Guarda, considerada um dos mais interessantes monumentos em Portugal Voltar

Localizada no centro da cidade da Guarda, situa-se se a Sé-Catedral. Foi mandada construir durante o reinado de D. João I, por iniciativa do bispo D. Vasco de Lamego. As obras iniciaram-se assim no ano de 1390 e concluíram-se 150 mais tarde. A conhecida “Sé da Guarda” é considerada “uma das igrejas mais emblemáticas de Portugal, com uma estrutura que cria a simbiose entre o gótico e o manuelino”.

Quanto à conservação deste ostensivo espaço, foi na viragem do século XIX, em 1898, que o arquiteto Rosendo Carvalheira restaurou o edifício, executando um dos mais importantes projetos de restauro revivalista, pelo que ainda hoje se pode comprovar o estado de conservação da catedral. Conta a História que, durante a Instauração da Républica, foi mandada fechar com a promessa que se iria realizar um restauro, que não chegou a ser realizado. Reabriu a 21 de junho de 1921 para a sagração episcopal de D. José do Patrocínio Dias, bispo de Beja e natural da Covilhã, da Diocese da Guarda. 

O edifico destaca-se pelo seu fortificado imponente, com um estilo gótico tardio e influências manuelinas do estaleiro do Mosteiro da Batalha. A sobriedade exterior acentua-se com as torres octogonais que lhe conferem o aspeto de “igreja-fortaleza”, próprio de uma época em que as grandes catedrais portuguesas também representavam uma afirmação de nacionalidade.

No interior é possível contemplar o magnifico retábulo-mor, em pedra de ançã, executado pela oficina coimbrã João de Ruão, obra de maior estrutura do período mais tardio do Renascentismo.

Pode visitar o espaço interior, já com o horário de verão implementado, de segunda a domingo das 10 horas às 13 horas e das 14 horas às 17 horas e 30 minutos. Durante as missas as visitas não são permitidas.

- 02 abr, 2022