Fundadores: Vitor Aleixo e Ricardo Tavares
Diretor: Vitor Aleixo
Chefe Redação: Ricardo Tavares
Ano: XI
Nº: 517

Município de Gouveia recorda Pedro Amaral Botto Machado Voltar

O município de Gouveia assinala o centenário da morte de Pedro Amaral Botto Machado, com diversas iniciativas, que começaram por decorrer no dia 29 de outubro de 2021 e estender-se-ão até ao dia 12 de fevereiro de 2022. Assim e na sequência da prossecução das atividades integradas no programa evocativo do 1.º centenário da morte de Pedro Amaral Botto Machado, estará patente, na Biblioteca Municipal Vergílio Ferreira, entre os dias 14 e 30 de janeiro, a Exposição Pedro Botto Machado e a Serra da Estrela, que vincula a paixão deste abnegado gouveense pela Serra da Estrela e onde se encontram representados vários escritores, cujas obras literárias abordam temas relacionados com a Serra da Estrela ou têm como cenário a própria Serra.

Na mesma linha e abordando a mesma temática, terá lugar no auditório da Biblioteca Municipal Vergílio Ferreira, no dia 28 de janeiro, pelas 18 horas, uma palestra proferida pelo Professor Gabriel Magalhães, docente da Universidade da Beira Interior. No dia 29 de janeiro, pelas 21h30, a Sociedade Musical Gouveense apresentará no Teatro Cine de Gouveia um concerto de homenagem a Pedro Amaral Botto Machado, cujo nome se encontra cultural e indelevelmente ligado a esta banda filarmónica.

Já no dia 12 de fevereiro, o Escola Velha – Grupo de Teatro de Gouveia subirá ao palco do Teatro Cine de Gouveia, pelas 21h30, para representar a peça de teatro “31.01.1891 - Muito mais que uma revolta”, uma história com história que promete levar o público ao centro da ação e ao dia em que decorreu, na cidade do Porto, o primeiro movimento revolucionário que teve por objetivo a implantação do regime republicano em Portugal e do qual Pedro Amaral Botto Machado foi acusado de ser incitador.

- 19 jan, 2022