Fundadores: Vitor Aleixo e Ricardo Tavares
Diretor: Vitor Aleixo
Chefe Redação: Ricardo Tavares
Ano: x
Nº: 493

O que se passou com a Dielmar? Voltar

Os problemas com a Dielmar continuam a preocupar a economia da região. E com razão. A verdade é que ainda não conseguimos entender o que se passou com uma empresa que dava milhões de lucros, teve outros tantos milhões de apoios Estatais e de um momento para o outro tem prejuízos e abre insolvência. Não há responsáveis? Não se assacam responsabilidades? Ou vamos achar que o que se passou é normal?

Estamos a falar de mais de 200 postos de trabalho, de famílias inteiras que naquela comunidade dependem da Dielmar, falamos de crianças e jovens que tinham pai e mãe a trabalhar naquele local e de um momento para o outro ficaram sem emprego. Por má gestão? Por repentina falta de encomendas? Não se entende, nem se pode achar normal que esta é uma insolvência normal. Mas a realidade é que ninguém faz questões, poucos perguntam e muitos dos comentários são feitos na «surdina» do tempo.

Pois nós não achamos normal e perguntamos. O que se passou com a Dielmar? Que respostas têm os ex-administradores a dar aos trabalhadores e aos pagadores de impostos deste país, que indiretamente também ajudaram a empresa?

É certo que o mais importante neste momento é salvar os postos de trabalho, encontrar investidores e fazer com que a empresa volte a laborar, sabemos que ainda há esperança de que o ânimo e o trabalho volte a esta vila do concelho de Castelo Branco.

Mas apesar de tudo isto, a culpa não pode morrer solteira. E se às vezes já neste espaço criticámos os sindicatos, neste caso em particular temos de o elogiar, pois tem tido um papel fundamental no acompanhamento do processo e as poucas questões pertinentes sobre o assunto foram por eles levantadas. Por isso neste processo têm uma nota muito positiva e se boas soluções houver (esperemos que sim) também ao sindicato se deve.

No entanto vamos esperar e observar o que se passará nas próximas semanas, com a certeza de que isto não pode, nem deve ficar assim… 

- 13 out, 2021