Fundadores: Vitor Aleixo e Ricardo Tavares
Diretor: Vitor Aleixo
Chefe Redação: Ricardo Tavares
Ano: IX
Nº: 438

Centro de Ciência Viva da Floresta aposta na inclusão de pessoas com necessidades especiais Voltar

O edifício do Centro Ciência Viva (CCV) da Floresta vai ser ampliado em mais duas salas que serão totalmente reservadas para o projeto BioAromas Liis – Laboratório de Integração e Inovação Social.

Na celebração do 14º aniversário deste equipamento, foi colocada a primeira pedra da obra, pela mão de João Lobo, presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova. “Não estávamos hoje aqui se não tivéssemos o projeto BioAromas na Escola, em que os seus professores traduziram, relativamente à aprendizagem, uma forma diferente de dar apoio a crianças com necessidades educativas especiais”, destacou.

O BioAromas Liis acompanha jovens e adultos com mais de 18 anos que “não tinham uma resposta social de acompanhamento e inclusão”, explica a nota de imprensa do município de Proença-a-Nova. Os jovens e adultos abrangidos pelo projeto realizam “um conjunto de atividades que permitem desenvolver as suas competências sociais, cognitivas e instrumentais para a vida diária”. No CCV, dedicam-se à produção de plantas aromáticas e medicinais.

Depois de concluída a obra de ampliação do Centro Ciência Viva, “um investimento de 130 mil euros”, os jovens “terão uma sala reservada para as atividades diárias e outra para a secagem e embalamento de plantas”, explica o município. João Lobo destacou o “movimento de inclusão através da Ciência” como uma das “muitas valências do Centro ao longo destes 14 anos, tendo registado quase 200 mil visitantes”.

Em dia de aniversário, foi ainda apresentada a marca “É Capaz” que será incluída nos produtos do projeto a comercializar na loja do Centro Ciência Viva e em eventos específicos.

- 24 jul, 2021