Fundadores: Vitor Aleixo e Ricardo Tavares
Diretor: Vitor Aleixo
Chefe Redação: Ricardo Tavares
Ano: X
Nº: 472

Eduardo Lourenço é destaque da agenda de maio e junho da Biblioteca da Guarda Voltar

A Biblioteca Municipal da Guarda (BMEL) vai homenagear Eduardo Lourenço, a iniciar no mês de maio, altura do seu nascimento.

De 20 de maio a 30 de junho, a Escola Secundária da Sé vai dinamizar uma mostra de serigrafias da autoria dos alunos, com o nome «Olhares sobre Eduardo Lourenço».

«Mãos que escrevem história», conto da autoria de Anabela Marias, será apresentado dia 22 de maio. A obra surge no âmbito de uma residência literária inserida no projeto INCENTIVART.

No dia 27 de maio terá lugar uma conversa com o escritor Álvaro Leonardo, sob o tema «Portugal e a identidade portuguesa: porquê e para quê? – Reflexões sobre as visões de Eduardo Lourenço». O espetáculo de arte performativa e cénica «Guarda, o Labirinto do Futuro ou Eduardo Lourenço na Saudade», numa criação e interpretação de Luciano Amarelo e Ana Couto, realiza-se nos dias 28 e 29 de maio. Esta homenagem a Eduardo Lourenço e à Guarda surge no âmbito de mais uma residência INCENTIVARTE – Incubadora de projetos artísticos, do município da Guarda.

No que toca às restantes propostas que constituem a agenda da BMEL, para os meses de maio e junho, o município da Guarda salienta “o privilégio dado aos livros, base da existência das bibliotecas”. Nessa linha, decorrerão nestes dois meses, oito apresentações de livros, algumas das quais anteriormente adiadas devido à pandemia: «Quase memórias de um lugar e de outras andanças», de António de Castro Guerra, no dia 7 de maio, às 18h00; «Tempo, imaginário e linguagem», de Jorge Maximino, no dia 27 de maio, às 18h00; «A Ira do Pelicano», de Carlos Carvalheira, dia 4 de junho, às 18h00; «Explosões Emocionais», de Augusto Barbosa, apresentado dia 5 de junho, às 16h30; «As Aventuras dos 8 Amigos», da autoria de alunos com adaptações curriculares da Escola Carolina Beatriz Ângelo, no âmbito de uma oficina de escrita dinamizada pela Câmara da Guarda, a apresentar dia 14 de junho, às 18h00; «As estradas são para ir» de Márcia, no dia 18 de junho, às 18h00; «O Neto do Homem mais Sábio» (biografia de José Saramago), de Tomás Guerrero, dia 19, às 16h00 e, por último, «Refracções», de Jorge Maximino, a 26 de junho, às 17h00.​

Será ainda realizado uma conferência internacional do Ciclo A Europa dos Escritores. «A Ibéria e a Europa nas perspetivas de António Sardinha, Fernando Pessoa e Mário Saa» é o título da desta conferência por José Rui Teixeira, a ter lugar no dia 8 de junho, às 18h00.

Já dia 12 de junho, às 17h00, Rui Spranger vai à BMEL ler alguns dos seus textos. «Poesia com Pintura dentro» é o nome desta iniciativa conjunta da biblioteca e do Museu da Guarda, no âmbito da quinta edição do Simpósio Internacional de Arte Contemporânea da Guarda. Faz ainda parte das propostas da Biblioteca Municipal, a sessão de poesia «Olhar oblíquo», pela leitura de poemas de Fernando Pessoa, Eugénio de Andrade, por Rui Spranger, numa organização da BMEL, dia 26 de junho, às 16h30.

Ao longo de maio e junho realizam-se ainda ateliers, oficinas, performance e exposições. No que diz respeito a exposições, a BMEL, como um dos espaços expositivos da grande mostra de Agostinho Santos na cidade, apresenta «Bruto», com curadoria de Valter Hugo Mãe, até 16 de junho. De 21 de junho a 20 de agosto, poderá ser visitada na biblioteca a exposição «O Clima»

- 11 mai, 2021
- Helena Esteves