Fundadores: Vitor Aleixo e Ricardo Tavares
Diretor: Vitor Aleixo
Chefe Redação: Ricardo Tavares
Ano: X
Nº: 462

Bosingwa, o jovem que ia de Seia a Fornos de Algodres para treinar Voltar

A grande maioria dos apreciadores de futebol conhece José Bosingwa, mais que não seja pelo seu percurso fantástico no FC Porto e na seleção nacional. Poucos conhecem é toda a sua história e como esta se cruza com a nossa região.
Bosingwa nasceu no Zaire, teve 10 irmãos (sendo que dois faleceram sem os conhecer) e veio para Portugal sem os pais aos 9 anos idade e sem saber falar português. Voltou por isso ao primeiro ano da escola, em Seia. Por amor ao futebol, fazia 43 quilómetros sempre que ia treinar no Fornos de Algodres, tendo até de faltar a algumas aulas ou sair mais para chegar a tempo dos treinos. Ainda assim acabou o nono ano sem ter de repetir nada.
O seu primeiro ordenado foram 100 euros do Boavista ainda jovem. Entretanto seguiu para o Freamunde, onde deu nas vistas e vence nessa altura o Torneio de Toulon pela seleção nacional. Volta depois ao Boavista, na melhor fase do clube com Jaime Pacheco, antes de seguir para o FC Porto, onde brilhou e se deu a conhecer ao mundo. Foi no Porto que venceu a Liga dos Campeões com José Mourinho, brilhando na seleção nacional. Seguiu então para o Chelsea onde voltaria a ganhar a Liga dos Campeões, desta vez com Di Matteo. Esteve lá quatro anos, antes de seguir para QPR e Trabzonspor, clube onde terminaria a carreira.
Atualmente participa na equipa de Teqball do Porto, onde faz dupla com o experiente Raúl Meireles.
Um jogador importantíssimo na história do futebol português e com raízes diretas à nossa região, que o viu crescer como homem e jogador.
- 02 jan, 2021
- Fernando Gil Teixeira