Fundadores: Vitor Aleixo e Ricardo Tavares
Diretor: Vitor Aleixo
Chefe Redação: Ricardo Tavares
Ano: IX
Nº: 440

Consultório Médico: Há mais risco de contágio se o ar condicionado estiver a funcionar? Voltar

É verdade que não é seguro estar em sítios onde está ligado o ar condicionado porque há mais perigo de contágio para Covid-19? É que o meu local de trabalho é uma sala fechada e ouvi dizer que há mais risco de contágio se o mesmo estiver a funcionar. Pedro Lopes, Covilhã

 

Relativamente aos sistemas que menciona denominam-se sistemas AVAC (aquecimento, ventilação e ar condicionado, em inglês HVAC "heating, ventilating and air conditioning"), temos que ter presente o seguinte:

1 - Os sistemas AVAC possuem filtros HEPA (High Efficiency Particulate Air) que são usados para remover vírus e microorganismos do ar circulante por forma a diminuir a duração da exposição a partículas potencialmente infecciosas produzidas pela tosse e espirros. Estes filtros demonstraram bons resultados na filtração de partículas do vírus SARS-Cov-2 (diâmetro aproximado de 70−120 nm), e são usados em aviões e unidades de saúde como os hospitais.

2 - Dentro dos sistemas AVAC temos que distiguir aqueles que fazem recirculação do ar dentro do espaço, dos que fazem a renovação do ar com extração do ar interior e introdução de ar fresco vindo o exterior na mesma quantidade.

Sabemos que a Covid-19 se transmite sobretudo pelas gotículas de grandes dimensões produzidas pela tosse e espirros, no entanto alguns surtos têm vindo questionar qual o papel dos aerossóis (pequenas partículas) que permanecem no ar por maiores períodos de tempo, sobretudo em espaços pouco ventilados. Apesar de ainda ser controverso sobre qual o papel destes aerossóis na transmissão do vírus, é geralmente aceite pela comunidade científica que em determinadas circunstâncias particulares, esta pode ocorrer. Os sistemas de ventilação e ar condicionado podem ter então um papel nesta via de transmissão. Os sistemas AVAC que fazem a substituição e filtração do ar interior, não parecem estar relacionados com surtos de Covid-19, contribuído até pelo contrário, para uma renovação do ar frequente, que se sabe ser fundamental nos espaços interiores para minimizar a transmissão do vírus, apesar de o papel destes sistemas de renovação do ar na prevenção desta via de transmissão não estar ainda determinado. Por outro lado os sistemas de ar condicionado que apenas fazem a recirculação do ar podem estar na origem de alguns surtos documentados por estudos publicados, em que o fluxo de ar contínuo pode ter contribuído para a disseminação dos aerossóis em eventos em lugares fechados sem outro tipo de renovação de ar e com a permanência de grande número de pessoas em simultâneo durante longos períodos de tempo. Alguns investigadores defendem que o maior risco dos sistemas de ventilação é a aglomeração de grande número de pessoas que se refugiam nos espaços interiores sem ventilação exterior, como solução para as temperaturas elevadas do Verão e possivelmente para aquecimento no Inverno, não respeitando o distanciamento e levando a um grande número de pessoas a respirar no mesmo espaço o mesmo ar e durante longos períodos de tempo.

O que sabemos através dos estudos até à data:

- A Transmissão da Covid-19 ocorre em espaços fechados interiores.

- Não há actualmente provas da infecção pelo SARS-Cov-2 causada por partículas de aerossóis infecciosas distribuídas através dos pelos sistemas de ventilação AVAC, sendo o risco estimado como muito baixo.

- Os sistemas AVAC em perfeitas condições de manutenção, incluindo os ar-condicionado, filtram adequadamente as gotículas de grandes dimensões que contém o vírus SARS-Cov-2.

- É possível que os aerossóis de pequenas dimensões possam ser difundidos pelos sistemas de AVAC e ar-condicionado que utilizem unidades de recirculação de ar, sem renovação do mesmo.

-  O fluxo de ar das unidades de ar-condicionado podem facilitar a dispersão das gotículas expelidas por pessoas infectadas, por maiores distâncias nos espaços interiores fechados, sem ventilação natural (aberturas de janelas).

- Os sistemas AVAC como renovação de ar podem ter um papel complementar na redução da transmissão em espaços fechados ao contribuir para a taxa de renovação do ar, diminuindo a recirculação do mesmo aumentado o uso de ar exterior.

 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a inspeção e limpeza regular dos sistemas de renovação do ar (não necessária mais que o habitualmente determinado pelo fabricante). A OMS não recomenda o uso do modo de recirculação do ar dos sistemas de ar-condicionado.

Chamamos ainda a atenção para o uso de ventoinhas de apoio de chão / mesa que deve ser evitado em espaços fechados sem arejamento exterior, ou em casa quando há visitas que não fazem parte do agregado familiar. Ventoinhas de teto em espaços com ventilação de ar exterior (janelas, porta) contribuem para a renovação do ar e minimizam a permanecia de partículas no ar por longos períodos de tempo o que pode ser benéfico para a prevenção da infecção.

Em caso de impossibilidade de eliminação do uso de sistemas de ar-condicionado sem renovação de ar exterior, deve ser evitada a permanência de pessoas no trajecto do fluxo de ar e deverão ser abertas portas e janelas para realizar a renovação do ar não promovida pelo equipamento.

 

 

1 - http://www.ghhin.org/heat-and-covid-19/ac-and-ventilation

2 - https://www.who.int/news-room/q-a-detail/q-a-ventilation-and-air-conditioning-and-covid-19

3 -  https://www.ecdc.europa.eu/sites/default/files/documents/Ventilation-in-the-context-of-COVID-19.pdf

- 08 set, 2020
- Dra. Marisa Horta